Visualizações de página do mês passado

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

ATIVIDADES EXTRACLASSE 2017.2

http://aprendendoevolucao.blogspot.com.br/2017/02/projeto-22-semanas.html

PLANO DE CURSO 2017.2

PLANO DE ENSINO
CURSO: BACHARELADO E LICENCIATURA - CIÊNCIAS BIOLÓGICAS
DISCIPLINA: EVOLUÇÃO

EMENTA
Conceito de Evolução, teorias evolutivas, diversidade genética e biodiversidade, ação geral das forças evolutivas, normas adaptativas, leis da evolução.

OBJETIVOS DA DISCIPLINA   
·         Levar o aluno a compreender os fenômenos genéticos que interferem na modificação das espécies;
·         Levar o aluno a compreender os fenômenos genéticos que interferem na adaptação;
·         Compreender os mecanismos responsáveis pelo processo de evolução;
·         Demonstrar conhecimento sobre as proposições teóricas acerca do processo de evolução
·         Compreender as evidências do processo de evolução;

UNIDADE I – ASPECTOS GERAIS DA EVOLUÇÃO BIOLÓGICA
Objetivo        
·         Descrever os principais elementos envolvidos com o processo e evolução, identificando o papel do processo evolutivo no surgimento e manutenção da diversidade biológica

Conteúdos
1.1     O homem e a evolução das espécies
1.2     O papel da evolução
1.3     O pensamento evolutivo

UNIDADE 2 – TEORIAS EVOLUTIVAS
Objetivos                   
·         Caracterizar e descrever as principais linhas de pensamento evolutivo;
·         Compreender a inter-relação dos fenômenos associados ao processo de evolução;
·         Compreender as hipóteses relacionadas ao processo de evolução das espécies

Conteúdos
2.1     Teorias Evolutivas: Criacionismo x Evolucionismo;
2.2     Lamarckismo e Darwinismo;
2.3     NeoDarwinismo e Teoria Sintética da Evolução
2.4     Outras teorias evolutivas

UNIDADE 3 – FUNDAMENTOS DA GENÉTICA DE POPULAÇÕES
Objetivo                    
·         Caracterizar a estruturação genética das populações;
·         Identificar as principais forças que agem sobre a estrutura genética das populações;
·         Compreender o surgimento das variantes genéticas e sua associação com o processo de especiação e a biodiversidade;
·         Avaliar o impacto das forças evolutivas nas populações.
.
Conteúdos
3.1     Distribuição de frequências e Equilíbrio de Hardy-Weinberg.
3.2     Caracteres autossômicos e ligados ao sexo.
3.3     Principais forças evolutivas: seleção, mutação, migração e deriva genética.
3.4     Polimorfismos genéticos e biodiversidade

METODOLOGIA         
A metodologia baseia-se em aulas teóricas e atividades orientadas e práticas, onde o aluno tem a oportunidade de debater os aspectos específicos dos processos evolutivos e correlacionar os conhecimentos adquiridos, com as outras disciplinas. Os alunos são estimulados à leitura de artigos científicos e pesquisa virtual através da Internet.

ATIVIDADES DISCENTES
Realizar leituras orientadas de temas na área de Evolução Biológica; Elaborar relatórios de aulas práticas; Utilizar planilhas para cálculos na área de Genética de Populações. Desenvolver habilidade crítica no estudo e avaliação de proposições teóricas.

PROCEDIMENTOS DE AVALIAÇÃO
Serão utilizadas diferentes metodologias para avaliação, incluindo a apresentação de seminários, relatórios de aula prática, elaboração de estudos dirigidos e provas de conteúdo misto.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
HARTL, D.L., CLARK, A.G. Principios de Genética de Populações. Rio de Janeiro, 4ª Ed. Grupo A, 2010.
FUTUYUMA,D. Biologia Evolutiva, Ribeirão Preto: SBG, 2001.
STEARN,S.C. e HOEKSTRA,R.F. Evolução: uma introdução, Atheneu, 2003.

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
WILSON, E. Biodiversidade. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1997.
WINSTON, Robert. Evolução, Revolução. De Darwin ao ADN, Porto, DK – Civilização, Editoras, 2009
SHORROCKS,B.A. A Origem da Diversidade, EDUSP 1980.
FREEMAN, S.; HERRON, J C. Análise Evolutiva. 4ª edição Porto Alegre: Artmed, 2009.
SADAVA, D. Vida: a ciência da biologia. 8a ed. Porto Alegre: Artmed, 2009. 448p. (v. 2: Evolução, diversidade e ecologia).

Site www.aprendendoevolucao.blogspot.com, sob responsabilidade do docente que ministra a disciplina

CRONOGRAMA PROPOSITIVO
AGOSTO
Dia
Conteúdo
07
APRESENTAÇÃO DO CURSO E AVALIAÇÕES. Comportamento dos genes nas populações
14
Distribuição de frequências I.
21
Distribuição de frequências II
28
Equilíbrio genético.
SETEMBRO
Dia
Conteúdo
04
Forças evolutivas I
11
Forças evolutivas II
18
PRIMEIRA AVALIAÇÃO – A1
25
VISTA E REVISÃO DE PROVA. FECHAMENTO MÓDULO 1.
OUTUBRO
Dia
Conteúdo
02
Linhas de pensamento evolutivo
09
Surgimento da vida.
16
Surgimento de diversidade biológica
23
Teorias Evolutivas I
30
Teorias Evolutivas II
NOVEMBRO
Dia
Conteúdo
06
Evolução Humana I
13
Evolução Humana II
20
FERIADO
27
SEGUNDA AVALIAÇÃO – A2
DEZEMBRO
Dia
Conteúdo
04
VISTA E REVISÃO DE PROVA. FECHAMENTO MÓDULO 2.
11
TERCEIRA AVALIAÇÃO – A3
18
ENCERRAMENTO DO SEMESTRE LETIVO


segunda-feira, 3 de abril de 2017

ATIVIDADE - A1

1) Discuta a importância dos pressupostos da Lei de Hardy e Weinberg para que uma população alcance o equilíbrio genético
Você devera abordar a questão do tamanho populacional (para evitar deriva), a ocorrência de cruzamentos ao acaso (panmixia) e a ausência das demais forcas evolutivas (seleção, migração e mutação)

2) De que forma as forcas evolutivas interferem no equilíbrio genético?
Explicar como deriva, seleção, migração e mutação agem alterando as frequências genicas de uma população

3) Determine as frequências genotípicas e genicas das populações a seguir:
3a) 49AA, 83Aa e 22aa
3b) 18AA, 63Aa e 7aa
3c) 1238AA, 1134Aa e 659aa

AA
Aa
aa
N
f(AA)
f(Aa)
f(aa)
f(A)
f(a)
3a
49
83
22
154
0,3182
0,5390
0,1429
0,5877
0,4124
3b
18
63
7
88
0,2045
0,7159
0,0795
0,5625
0,4375
3c
1238
1134
659
3031
0,4084
0,3741
0,2174
0,5955
0,4045

4) Determine se a população a seguir encontra-se em equilíbrio genético
63AA, 59Aa e 6aa
AA
Aa
aa
N
f(AA)
f(Aa)
f(aa)
f(A)
f(a)
63
59
6
128
0,4922
0,4609
0,0469
0,7227
0,2774

p2
2pq
q2
p2*N
2pq*N
q2*N
f(AA)e
f(Aa)e
f(aa)e
AA e
Aa e
aa e
0,5222
0,4009
0,0769
66,8416
51,3152
9,8432

dAA
dAa
daa
X2
P
0,2208
1,1509
1,5005
2,8722
0,2379


gl = 3-1 = 2

Como c2 calculado é menor que o c2 tabulado, a probabilidade é maior que 5%

Assim aceitamos a hipótese de igualdade e a população esta em equilibrio